"NÃO SIGA O PASSADO, NÃO SE PERCA NO FUTURO. O PASSADO NÃO EXISTE MAIS, O FUTURO AINDA NÃO CHEGOU. OBSERVANDO PROFUNDAMENTE A VIDA COMO ELA É, AQUI E AGORA, É QUE PERMANECEMOS LIVRES E EQUILIBRADOS".
(BHADDEKARATTA SUTTA)"

segunda-feira, 25 de maio de 2015


MEDITAÇÃO FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

O principal benefício que eu tenho notado é como a meditação fortalece o sistema imunológico.
Ela reduz consideravelmente os efeitos de gripes e resfriados e o poder de recuperação é muito mais rápido, assim como o tempo em que ficamos imunes é muito maior.
Os efeitos da meditação agem como um remédio poderoso e gratuito, disponível para qualquer pessoa que deseja experimentar.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

ALGUMAS DESCOBERTAS CIENTÍFICAS SOBRE A MEDITAÇÃO


2002: um grupo de cientistas ligado à faculdade de medicina de Harvard provaram que a resposta de relaxamento(RR) melhora a memória de idosos saudáveis, de forma mais efetiva quando eles realizam tarefas simples de atenção. Já os estados de ansiedade diminuem de forma marginal.

2003: pela primeira vez, cientistas relataram aumento do número de anticorpos em pessoas que meditaram durante oito semanas após serem vacinados contra a gripe, em relação ao grupo controle. A descoberta foi feita por um grupo liderado por Richard Davidson, da Universidade de Wisconsin.

2005: em dezembro, Sara Lazar, do hospital geral de Massachusetts, conseguiu mostrar, através de imagens de ressonância magnética, que a meditação aumenta a espessura do córtex pré-frontal cerebral - região associada ao planejamento de comportamentos cognitivos complexos. A espessura da ínsula direita - ligada ás sensações corporais e ás emoções - também se mostrou mais grossa em praticantes de RR em relação ao grupo de controle. Foi a primeira evidência de que a meditação está associada as alterações na estrutura do cérebro.









• 2008: estudo publicado em julho pelo BHI mostrou, pela primeira vez, que a RR produz uma mudança no padrão de ativação dos genes – e maior ela é quanto mais tempo a meditação é praticada. O mesmo trabalho mostrou que os praticantes tiveram menos danos fisiológicos celulares ligados ao estresse do que o grupo de controle.


• 2009: a amígdala direita é responsável pela resposta automática ao estresse: produz hormônios, aumenta os batimentos cardíacos... cientistas ligados ao Hospital Geral de Massachusetts descobriram que, depois de oito semanas de prática de meditação, houve redução da densidade da massa cinzenta da amígdala dos participantes. Quanto menos relatavam estresse, maior a redução.


• 2009: pesquisadores do Centro Médico de Pesquisa Avançada em Yoga e Neurofisiologia, na Índia, descobriram que praticar meditação cíclica duas vezes ao dia melhora a qualidade objetiva e subjetiva do sono na noite seguinte. Meditação cíclica é uma técnica que combina posturas de yoga intercaladas com repouso. 


• 2010: em junho, um grupo da Universidade do Estado da Flórida publicou estudo mostrando que o treinamento mental reduz significativamente o estresse e a supressão do pensamento e aumenta a recuperação fisiológica de alterações relacionadas ao alcoolismo. Dessa maneira, a meditação atinge os principais mecanismos ligados à dependência alcoólica e pode ser um tratamento alternativo para prevenir recaídas entre os mais vulneráveis. 


• 2010: um grupo ligado ao BHI, liderado por Marlene Samuelson, provou que mulheres brancas submetidas a um programa de 2,5 horas semanais de práticas mente/corpo durante 12 semanas tiveram uma significativa redução na frequência de 12 queixas cotidianas, como dor de cabeça, confusão visual, tontura, náusea, prisão de ventre, diarréia, dor abdominal, dor nas costas, dor no peito, papitações, insônia e fadiga. 


• 2010: em dezembro, um grupo da Universidade de Montreal descobriu por que quem medita sente menos dor. Essas pessoas têm a capacidade de desligar algumas áreas cerebrais responsáveis pela sensação da dor, mesmo experimentando-a. Dois grupos, um de controle outro de pessoas que meditavam, fora submetidos a estímulos de dor. Os que meditavam tiveram respostas menores para a dor, bem como um funcionamento menor das áreas do cérebro responsáveis pela cognição, emoção e memória. Eles sentiam dor, mas cortavam o processo rapidamente, refreando a interpretação que o cérebro tinha desse estímulo. 


• 2010: em dezembro, um grupo do Centro de Dependência e Saúde Mental (CAMH), no Canadá, publicou um estudo provando que a meditação tem o mesmo efeito protetor que os remédios contra recaídas em pessoas com depressão. 


• 2010: estudo da Universidade da Pennsylvania mostrou melhora na função neuropsicológica e aumentos significativos no fluxo sangüíneo cerebral em indivíduos com perda de memória submetidos a um programa de meditação de oito semanas. 


• 2011: ao passo que a meditação faz diminuir a densidade de massa cinzenta da amígdala, ela aumenta a densidade de uma região do cérebro chamada hipocampo, responsável pelo aprendizado e memória, e associada ao bem-estar, compaixão e introspecção. Foi o que descobriu um grupo do Hospital Geral de Massachussets, que publicou o estudo em janeiro na Psychiatry Research: Neuroimaging


• 2011: pesquisadores da Universidade da Cidade de Nova York publicaram em fevereiro um trabalho que mostra a meditação pode ser útil na redução da ansiedade. Os participantes relataram que se sentiram mais calmos, relaxados, equilibrados e centrados após um mês de prática.







quinta-feira, 29 de maio de 2014

A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA MEDITAÇÃO COM CRIANÇAS NAS ESCOLAS


A meditação contribui para a aprendizagem: melhora a memória, a atenção e a concentração.
Essa contribuição pode ser vista também para melhorar o relacionamento entre os alunos, ajudando na parte da afetividade. Com a meditação, crianças aprendem desde cedo a olhar para dentro de si e consequentemente ficam mais tranquilas para lidar com os seus colegas.
Esse benefício se extende além da sala de aula provocando uma mudança na relação das crianças com os seus familiares.
Um estudo feito com estudantes da Califórnia, em 2008, comprovou que a meditação melhora o desempenho escolar. De acordo com a pesquisa publicada na revista Education, em 2011, entre os 189 participantes, aqueles que meditavam tiveram um aumento significativo no rendimento em matemática e inglês. Cerca de 41% melhoraram as notas, em comparação com 15% do grupo que não meditou. O trabalho coordenado pelo professor Ronald Zigler, da Universidade Estadual da Pensilvânia, mostrou também que a prática deixa os estudantes mais calmos, felizes e menos hiperativos. Em uma escola deSan Francisco, onde o método vem sendo aplicado desde 2007, a meditação tem refletido em menos brigas. Duas vezes ao dia, os alunos da Visitacion Valley Middle School param por 10 segundos para fechar os olhos, relaxar o corpo e respirar profundamente. O hábito mantido através de um projeto chamado Quiet Time tem refletido em um melhor desempenho e um comportamento mais tranquilo por parte dos estudantes, que vivem em um bairro conhecido por altos índices de violência.

domingo, 25 de maio de 2014


BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO

Como os benefícios variam muito em cada pessoa resolvi contar as minhas experiências em particular.
É muito interessante como a meditação age em benefício a minha saúde, principalmente em meu sistema imunológico.
Aliás, a principal diferença que eu notei foi realmente em meu sistema imunológico. Ela não só protege contra simples resfriados como a complicações mais graves como infecções.
A meditação não vai fazer que você não fique resfriado ou gripado, mas sim aumentar a sua resistência a ponto de ficar um grande período imune ao vírus, e quando você ficar resfriado notará que o seu tempo de recuperação será muito maior e mais rápido, além de amenizar radicalmente os seus sintomas.
O meu poder de raciocínio e concentração obtiveram uma melhora significativa.
O que me chama mais atenção na meditação é que ela nos proporciona uma paz e uma tranquilidade muito grande, acompanhada de um profundo relaxamento, levando-nos a ficar mais próximos de nosso espírito e de bem consigo mesmo. Verificando esse ponto percebe-se que ela pode ser uma grande aliada contra a depressão e outras anormalias relacionadas.
Os benefícios da meditação vão muito mais além do que imaginamos.
Na ciência a cada dia é descoberta novas novidades do poder da meditação. É só quem experimenta na prática que pode testemunhar isso. Prática é vivência. É como uma comida que nunca experimentamos e já olhamos com uma certa desconfiança por causa de sua aparência e já julgamos como " deve ser ruim". E quando saboreamos essa comida ficamos surpreendidos com seu gosto.
A meditação é a mesma coisa. Posso falar uma porção de coisas boas a seu respeito, mas sempre haverá um pontinho de interrogação na cabeça de vocês se nunca partirem para a prática.
Meditar é meu remédio diário para o meu corpo, mente e espírito.

sexta-feira, 18 de abril de 2014


COMO PRATICAR A MEDITAÇÃO?

Falando da prática, podemos compará-la à uma pessoa que está assistindo a um programa de televisão. Porém, essa pessoa apenas acompanha o conteúdo da programação e não participa.
Ora, a prática da meditação resumidamente é essa. Você apenas se torna a testemunha de todos os seus pensamentos e se torna o observador. E a medida em que você apenas observa e não se envolve, as produções de pensamentos diminuem.
E observar não é julgar se certo tipo de pensamento é "bom" ou "ruim", é somente testemunhá-la.
A partir do momento em que se julga, você já pula para o processo de pensar.
Apenas se posiciona-se em uma posição comoda, não precisa necessariamente sentar em forma de lótus, pode ser sentado em uma poltrona confortável ou até mesmo em sua cama. Escolha um local apropriado, silencioso e arejado
O único objetivo é que a pessoa chegue à um estado de relaxamento profundo, que é causado consequentemente pela diminuição frenética de produções de pensamentos. Contudo, o indivíduo consegue acessar as partes mais profundas do seu verdadeiro ser.
Claro que a meditação requer prática. Nenhum indivíduo que nunca tentou tal atividade poderá executá-la com êxito logo em seu primeiro dia. E o mais importante, nunca se cobre e deixe que com o tempo os resultados benéficos apareçam.


                          

sábado, 5 de abril de 2014


O QUE É MEDITAÇÃO?

Meditação é um estado de não-mente. Meditação é um estado de consciência pura sem conteúdo. Normalmente, sua consciência está repleta de lixo, como um espelho coberto de poeira. Há um tráfego constante na mente: pensamentos estão se movendo, desejos, memórias, ambições estão se movendo — é um tráfego contínuo! Dia após dia! Mesmo quando você está dormindo, a mente está funcionando, sonhando; continua pensando, continua com suas preocupações e ansiedades. Ela está se preparando para o dia seguinte; no fundo, uma preparação já está acontecendo.

Esse é o estado não-meditativo. A meditação é exatamente o oposto. Quando o tráfego cessa e não há mais pensamentos movendo-se e desejos agitando-o, você está totalmente silencioso — este silêncio é meditação. E só nesse silêncio a verdade é conhecida, nunca de outro modo. Meditação é um estado de não-mente.


Você não pode encontrar a meditação através da mente, pois a mente perpetua a si mesma. Você só pode encontrar a meditação colocando a mente de lado, sendo calmo, indiferente, desidentificando-se dela; vendo seu movimento, mas sem se identificar, sem pensar que você é a mente.


Meditar é ter consciência de que você não é a mente. Quando esta consciência vai mais e mais a fundo em você, bem lentamente alguns momentos chegam — momentos de silêncio, momentos de total pureza, momentos de transparência nos quais nada o agita e tudo está sereno. Nesses momentos de tranquilidade você sabe quem você é, e conhece o mistério dessa existência.


E chega um dia, um dia abençoado, no qual a meditação se torna seu estado natural.


A mente não é natural; ela nunca se torna natural. E a meditação é um estado natural que foi perdido. É um paraíso perdido, mas o paraíso pode ser recuperado. Olhe para os olhos de uma criança, olhe e verá um profundo silêncio, uma inocência. Toda criança vem com um estado meditativo, mas ela tem que ser iniciada nos caminhos da sociedade — tem que aprender como pensar, como calcular, como raciocinar, como argumentar; tem que aprender palavras, linguagens, conceitos. E, pouco a pouco, ela perde o contato com sua própria inocência. Torna-se contaminada, poluída pela sociedade; torna-se um mecanismo eficiente e deixa de ser humana.


Recuperar esse estado novamente é tudo o que é preciso. Você já o conheceu antes, por isso, quando entrar pela primeira vez na meditação, ficará surpreso — um sentimento muito forte de que você já conheceu esse estado antes surgirá em você. E essa sensação é verdadeira: você já o conheceu antes; apenas se esqueceu. O diamante se perdeu num monte de lixo. Mas se você puder tirar esse lixo de cima, descobrirá o diamante novamente — ele é seu.


Na verdade, ele não pode ser perdido; apenas esquecido. Nós nascemos como meditadores, depois aprendemos os caminhos da mente. Mas nossa natureza real permanece escondida em algum lugar, bem no fundo, como uma subcorrente. Qualquer dia, cavando um pouquinho, você descobrirá que a fonte, a fonte de águas puras, ainda está fluindo. E a maior felicidade na vida é descobrir isso.