"NÃO SIGA O PASSADO, NÃO SE PERCA NO FUTURO. O PASSADO NÃO EXISTE MAIS, O FUTURO AINDA NÃO CHEGOU. OBSERVANDO PROFUNDAMENTE A VIDA COMO ELA É, AQUI E AGORA, É QUE PERMANECEMOS LIVRES E EQUILIBRADOS".
(BHADDEKARATTA SUTTA)"

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

ALGUMAS DESCOBERTAS CIENTÍFICAS SOBRE A MEDITAÇÃO


2002: um grupo de cientistas ligado à faculdade de medicina de Harvard provaram que a resposta de relaxamento(RR) melhora a memória de idosos saudáveis, de forma mais efetiva quando eles realizam tarefas simples de atenção. Já os estados de ansiedade diminuem de forma marginal.

2003: pela primeira vez, cientistas relataram aumento do número de anticorpos em pessoas que meditaram durante oito semanas após serem vacinados contra a gripe, em relação ao grupo controle. A descoberta foi feita por um grupo liderado por Richard Davidson, da Universidade de Wisconsin.

2005: em dezembro, Sara Lazar, do hospital geral de Massachusetts, conseguiu mostrar, através de imagens de ressonância magnética, que a meditação aumenta a espessura do córtex pré-frontal cerebral - região associada ao planejamento de comportamentos cognitivos complexos. A espessura da ínsula direita - ligada ás sensações corporais e ás emoções - também se mostrou mais grossa em praticantes de RR em relação ao grupo de controle. Foi a primeira evidência de que a meditação está associada as alterações na estrutura do cérebro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário